Hoje levei meus alunos a Bento Rodrigues. Em meio à lama, sofás destroçados, muita irresponsabilidade fiscal e mato que cresceu com o tempo, as lembranças das quitandas, barzinhos para se jogar totó, bicicletas de rodinha, camas das avós, mães, pais, tios, e pequenos.

Mais de um ano se passou e ninguém foi preso. Não foi acidente. Felipe Araujo

Ensino Médio saindo do Museu de Mineralogia – UFOP –  partindo para Mariana